Moacyr Luz e o Samba do Trabalhador

O samba do Trabalhador foi formado há cerca de cinco anos, por Moacyr Luz, “Cheguei no Renascença do Andaraí (RJ), que é um clube de raízes negras, alternativo, e perguntei: ‘Posso fazer um samba aqui na segunda-feira, duas horas da tarde?’”, conta o sambista. “Era uma coisa completamente utópica. Na minha cabeça ia reunir no máximo cem pessoas. No primeiro dia deu 40 pessoas, no segundo, cem. Com dois meses já tinha um público de mil pessoas”. Depois disso, o Samba do Trabalhador já gravou um disco e um DVD.

Moa, como é carinhosamente chamado Moacyr, e os músicos Gabriel Cavalcanti e Alexandre “Marmita” Nunes (voz e cavaquinho), Maclyn Mattos (voz e percussão), Daniel Neves (violão 7 cordas), Gero, Luiz Augusto, Nilson Visual e Júnior Oliveira (percussão), são responsáveis pelo desfile do que há de melhor no samba carioca – dos clássicos às pérolas contemporâneas.

Tive o prazer de ver o show no Vinnil Cultura Bar no sábado e no domingo fui ao Estabelecimento. As duas casas estão de parabéns pela iniciativa, uma roda de samba deliciosa, onde os integrantes do samba do trabalhador nos presentearam com sua simpatia e com uma canja de Dóris (Estabelecimento).

Vejam as fotos e os vídeos.

No Estabelecimento Bar

No Vinnil Cultura Bar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s