Tag: Conexão Rio

Ana Costa com “Novos Alvos”

Larissa, Ana Costa, Dóris e eu (Silvana)

Assistir show no Museu da Pampulha sempre é um ótimo programa, mas assistir Ana Costa com seus músicos: Diego França no violão 7 cordas, Bianca Calcagni e Dalua na percussão tornou esse programa muito mais prazeroso.

A cantora, instrumentista e compositora, Ana Costa lançou seu primeiro CD solo em 2006 pela Zambo Discos, intitulado Meu Carnaval, mostrando toda sua pluralidade. Ana Costa reuniu compositores consagrados e novos nomes do samba em um trabalho sofisticado, em que, além de cantar, tocar e compor fez doze dos quatorze arranjos.

Ana Costa está com um novo Cd, produzido por Alê Siqueira, intitulado Novos Alvos com participações especiais de Martinho da Vila, Leila Pinheiro, Moska e Osvaldo Cavalo e contendo parcerias com Zélia Duncan, Mart´nalia, Jorge Agrião, além de uma inédita de Carlinhos Brown, seguida de Celso Fonseca, Elton Medeiros, Delcio Carvalho, Mariozinho Lago, Martinho da Vila, Tuninho Galante e Marceu Vieira.

Veja as fotos.

Anúncios

Moacyr Luz no “De Lápa Cá” em Santa Tereza

O projeto De LáPa Cá de Marcelo Roxo,  trouxe o carioca Moacyr Luz, um amante do Rio de Janeiro, cidade para a qual fez um hino, ao lado de Aldir Blanc e Paulo Cesar Pinheiro: ‘Saudades da Guanabara’.

A noite foi uma delícia, contou também com a presença do músico carioca Ari Bispo, que não resistiu e participou tocando junto com a galera.

Veja as fotos.

Saiba mais sobre Moacyr Luz

Autor de mais de 150 composições  gravadas por Maria Betânia, Gilberto Gil, Nana Caymmi, Leny Andrade e Leila Pinheiro, entre outros, Moa lançou, em 2009, o seu nono CD – ‘Batucando’ – com participações de Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Alcione, Ivan Lins, Luiz Melodia, Mart’nália, Martinho da Vila, Wilson das Neves e Tantinho da Mangueira. Além de cantar a cidade, Moacyr tem também sambas homenageando cariocas imortais como Pixinguinha, Geraldo Pereira, e o ítano-carioca-portelense cartunista Lan.

É autor de dois livros sobre o cotidiano dos botequins, ‘Manual de Sobrevivência nos Butiquins mais vagabundos’, com ilustrações de Jaguar; e ‘Botequim de bêbado tem dono’  – histórias de 25 pés sujos do Rio ilustrados por Chico Caruso. Moacyr Luz é o responsável também pela criação de uma das mais legítimas manifestações culturais do Rio: o ‘Samba do Trabalhador’, roda de samba que, há quatro anos, é realizada em horário inusitado, nas tardes de segunda-feira, no Clube Renascença, que chega a receber até 2 mil pessoas.

Como compositor, é o autor de “Vida da Minha Vida” música título do último CD do sambista Zeca Pagodinho, além de outras obras nos discos de Áurea Martins, Maria Bethânia e Gabriel Cavalcante.

Seu blog: http://youpode.com.br/blog/blogdomoa/

Discos de carreira:

Moacyr Luz (1988)
Vitória da Ilusão (1995)
Mandingueiro (1998)
Na Galeria (2001)
Samba da Cidade (2003)
A Sedução Carioca do Poeta Brasileiro (2005)
Sem Compromisso (2007)
Batucando (2009)